Skip to content
Alta Floresta (66) 3521-3245
Sorriso (66) 3544-9004
WhatsApp (66)9 9984-9420

Lúpus: precisamos falar sobre

Para conscientizar a população sobre sintomas e tratamentos, além de erradicar o preconceito em torno da doença, 10 de maio é marcado como o Dia Internacional de Atenção à Pessoa com Lúpus. Estima-se que entre 15 e 50 pessoas em cada 100 mil sofram de Lúpus, num total de 5 milhões de indivíduos em todo o mundo.

No entando, apesar da grande incidência pelo mundo, ainda há pouca informação sobre essa doença autoimune, que em casos mais graves pode ser fatal. Por outro lado, quando diagnosticada precocemente, pode ser controlada, apesar de não ter cura. A principal mensagem do Dia Internacional de Atenção à Pessoa com Lúpus é de que a doença não é contagiosa – o que ajuda a diminuir o preconceito.

Você sabe o que é Lúpus, como se manifesta, quais são as causas e tratamentos, formas de diagnóstico? Então continue a leitura e informe-se. Cuide da sua saúde e da sua família.

O que é Lúpus?

Existem dois tipos de Lúpus: o Lúpus Eritematoso Sistémico (LES) e o Lúpus Discóide. O primeiro deles é a forma mais grave da doença autoimune, que se caracteriza pela produção de anticorpos contra o próprio organismo, gerando lesões nos órgãos. Sua incidência é maior em mulheres entre os 16 e os 49 anos, apesar de poder aparecer em qualquer idade.

O segundo tipo, o Lúpus Discóide, é uma forma menos agressiva da doença, mas que pode evoluir para LES. Nesse caso, quem sofre com esse tipo de Lúpus, apresentam como sintomas apenas as manifestações cutâneas.

Quais as causas?

Ainda não se sabe ao certo qual a causa do Lúpus, mas os cientistas estimam que seja relacionado a fatores como genética, hormônios, sistema imunológico e que também fatores ambientais influenciem no desenvolvimento da doença ou no agravamento do quadro.

Como o Lúpus se manifesta no corpo?

Os principais sintomas e sinais de alerta são as manchas na pele e dores nas articulações (90%), sendo que algumas pessoas podem apresentar doença renal (37%) e mesmo neuropsiquiátrica (18%). Outros sintomas comuns são febre, fadiga, dores musculares, úlceras nasais e orais dolorosas, além de inúmeras doenças associadas, normalmente relacionadas ao sistema respiratório ou cardiovascular.

Quais as formas de tratamento?

O Lúpus é uma doença crônica, ou seja, não existe cura, mas existe tratamento. Para garantir a qualidade de vida do paciente, é fundamental que o disgnóstico seja feito o mais cedo possível para evitar o agravamento da doença. Seu controle é possível com o uso de medicações prescritas e medidas saudáveis.

Ao contrário de outras doenças reumáticas, como a Osteoporose, quem tem Lúpus deve evitar a exposição solar e usar protetor solar no dia a dia. A exposição solar pode agravar as lesões cutâneas típicas desta doença e provocar uma piora no quadro da doença.

Deixe seu Comentário

Você precisa logarlogin para publicar um comentário.